domingo, janeiro 09, 2011

Pregos no poste.

Acredito que todo mundo já tenha lindo este texto, mas vale a pena ler de novo :)


Um fazendeiro que tinha um filho, um menino muito habilidoso, mas inconseqüente e desatento ao que lhe diziam para fazer. Um dia, o pai lhe disse:
- João, você é tão descuidado e distraído, toda vez que fizer algo errado, vou enfiar um prego neste poste, para você reparar quantas vezes você faz bobagens. E toda vez que você agir certo, vou retirar um prego.
O pai fez o que disse, e todo dia tinha um monte de prego para enfiar, mas raramente algum para retirar.
Por fim, João reparou que o poste já estava muito coberto de pregos e sentiu vergonha de tantas falhas. Resolveu ser um menino melhor e, no dia seguinte, foi tão bom e cuidadoso que vários pregos foram retirados. No dia seguinte, foi a mesma coisa, e assim por um longo tempo, até que finalmente só restou um prego. Seu pai o chamou e disse:
- Olhe, João, este é o último prego e já vou retirá-lo. Está contente?
João olhou para o poste e então, em vez de mostrar alegria como o pai esperava, explodiu em lágrima.
- Ora - disse o pai - o que foi?? Pensei que você ia ficar muito feliz; os pregos acabaram-se todos!!
- Os pregos sumiram, mas as marcas ainda estão aí.
E é a mesma coisa com os vícios e os maus hábitos, podemos superá-los, consertá-los pouco a pouco, mas as marcas ficam. Por isso, a cada vez que percebemos estar fazendo alguma coisa errada ou adquirindo um mau hábito, é bom pararmos logo. Pois cada vez que cedermos, vamos estar enfiando um outro prego no poste e isso vai deixar a sua “marca”, mesmo que, mais tarde, o prego seja retirado.


(M.F. Conwdery)

4 comentários:

Lys Fernanda disse...

Adorei o texto!
É a primeira vez que o li. Muito lindo e reflexivo. Boa escolha.

Ray Silva disse...

obrigada lys *-*

Biiah Vieira disse...

também é a primeira vez que eu o leio, mas também adorei, é reflexivo e da pra ver como as marcas apesar do perdão continuam lá;

Ray Silva disse...

é, :D