domingo, fevereiro 26, 2012

E se já nem sei quem sou, me escondo aqui
Aperto o travesseiro ao peito, assumo, desisti.
Hoje sou a inconstância, a contradição
Meu peito hoje sangra, as dores dessa confusão.
Faltam-me certeza,
Quero estar certa de que nada foi em vão,
Quero olhar pra nós dois e vê que não foi ilusão.
Cansei de andar só, dessa triste solidão
Cansei de amar pela metade. Que exista agora razão.
Cansei dessas migalhas, que tenho a me oferecer.
Decidi cuidar de mim, cansei de cuidar de você.
A verdade é que nada basta,
Pra você tudo é pouco.
De tanto amar e sofrer,
Acho que estou ficando louco.

2 comentários:

Biiah Vieira disse...

adorei,

me lembrou uma música, que não tem nada haver, "A sua" - Marisa Monte.
música linda, poesia maravilhosa *-*

bjs
BeeaVieira
www.umteko.blogspot.com | www.minhasmaosdetesoura.blogspot.com

Ray Silva disse...

Obrigada Biah, vou baixar para ouvir.